Citações do Bastide : sobre lembrança do Brasil, ao voltar para França e sobre o catolicismo “africanisado” do Brasil

Lembrança do Brasil, ao voltar para França :

“Quem viveu no Brasil não consegue esquecer o país. Procura-o em toda parte. Não posso passar diante da Torre Eiffel sem ver se desenhar no céu a imagem de Santos Dumont, nem diante do Boeuf sur le toit sem escutar ressoarem os sambas brasileiros.”

in “Verger-Bastide : dimensão de uma amizade”. A Burrinha de Uidá, p.77

Catolisismo africanisado :

“Assim se criou um Catolicismo negro que se conserva dentro das confrarias e que, não obstante a unidade dos dogmas e da fé, apresenta características especiais. Era um Catolicismo no qual os valores culturais e religiosos vindos da África se tinham discretamente amalgamado com aqueles trazidos ao Brasil pelos senhores portugueses.”

in “Les religions africaines au Brésil”, Paris, 1960, p.166