Bastide e o Brasil

Roger Bastide e o Brasil, Maria Isaura Pereira De Queiróz

Desde seus primeiros momentos brasileiros, procurou Roger Bastide decifrar o enigma de uma sociedade e de uma civilização aparentemente tão europCia à primeira vista, e que era no entanto tão pouco européia em tantos aspectos; mas logo de início suspeitou das hipóteses que poderia formular baseando-se exclusivamente na bagagem científica que trouxera do Velho Mundo, e voltou-se decidido para os autores brasileiros, – escritores, historiadores, primeiros sociólogos e antropólogos, economistas, – que desde a Independência vinham tentando compreender sua própria sociedade e cultura: Raimundo Nina Rodrigues, Euclides da Cunha, Manuel Querino, Oliveira Vianna, e tantos outros. Leia aqui

Anúncios

1 comentário (+adicionar seu?)

  1. marcelobcaetano
    jun 27, 2010 @ 00:45:14

    Bela chave para interpretar o Brasil:
    “Pois, como notara em ‘Brasil, Terra de Contrastes’, a peculiaridade da sociedade brasileira era a constância das modificações rápidas, de tal maneira que se instalava a monotonia da mudança social.”

%d blogueiros gostam disto: